AGRESSÕES EM ALCOCHETE: AUMENTA PARA OITO O NÚMERO DE DETIDOS DA CLAQUE JUVE LEO

Os detidos desta segunda-feira serão presentes ao mesmo juiz no tribunal do Barreiro, na manhã desta terça-feira.

MANUEL DE ALMEIDA / LUSA

 

Aumentou para oito o número de elementos da claque Juventude Leonina detidos esta segunda-feira, no âmbito das agressões que ocorreram em maio na Academia do Sporting em Alcochete, estando ainda a decorrer a operação conjunta. Os adeptos daquela claque são suspeitos de envolvimento nas agressões aos jogadores do Sporting na Academia de Alcochete, em maio.

De acordo com informações do jornal OJogo, o número de detidos aumentou de seis para oito, numa operação levada a cabo pela GNR, em colaboração com a PSP. A operação ainda não terminou, pelo que até ao final do dia deverá haver mais detenções.

A operação decorre no âmbito de uma investigação dirigida pelo Departamento de Investigação e Ação Penal (DIAP) de Lisboa às agressões que aconteceram a 15 de maio na Academia do Sporting em Alcochete.

A fonte policial disse ainda que operação conjunta da PSP e da GNR está a decorrer em Lisboa e noutras zonas próximas.

Segundo a mesma fonte, os detidos pela PSP vão passar a noite de hoje no Comandado Metropolitano de Lisboa (Cometlis), em Moscavide.

Os detidos que resultarem da operação de hoje vão ser ouvidos na terça-feira no Tribunal do Barreiro.

No dia 15 de maio passado, a equipa de futebol do Sporting foi atacada na Academia do clube por um grupo de cerca de 40 alegados adeptos encapuzados, que agrediram técnicos, jogadores e ‘staff’.

Na altura, a GNR deteve 23 dos atacantes, que permanecem em prisão preventiva. Este episódio precipitou a saída de nove jogadores do plantel principal, alegando justa causa, por temerem pela sua segurança.

No dia 05 de junho, foram detidas pelas autoridades mais quatro pessoas, entre elas antigo líder da Juventude Leonina Fernando Mendes, que também ficaram em prisão preventiva.

Estes 27 arguidos estão indiciados por vários crimes, nomeadamente sequestro, ofensa à integridade física qualificada, introdução em lugar vedado ao público, dano com violência, terrorismo, resistência e coação sobre funcionário.

A investigação às agressões aos jogadores, técnicos e equipa médida do Sporting em Alcochete é dirigida pelo Ministério Público do Departamento de Investigação e Ação Penal de Lisboa/sede, com a coadjuvação da PSP e da GNR-Unidade de Investigação.

Source :

sapodesporto

Be the first to comment

Leave a Reply

Your email address will not be published.


*


3 × three =