Ataque em Barcelona e suspeitos mortos em Cambrils: o que se sabe até agora

 

Uma van foi lançada contra pedestres na avenida Las Ramblas, um dos pontos turísticos mais importantes de Barcelona, matando 13 pessoas e ferindo pelo menos cem nesta quinta-feira. A polícia espanhola classificou o episódio como um ataque terrorista.

Horas depois, na madrugada de sexta-feira (noite de quinta-feira no horário de Brasília), a polícia catalã disse que matou cinco suspeitos em Cambrils, a pouco mais de 100 quilômetros de Barcelona, em uma operação para evitar um possível segundo atentado.

Segundo a polícia, há relação entre o ataque com a van em Barcelona, os suspeitos mortos em Cambrils e uma explosão em uma casa en Alcanar na quarta-feira à noite.

Veja o que se sabe até agora:

O que aconteceu em Barcelona?

O ataque começou às 16h50 na hora local (11h50 no horário de Brasília).

Testemunhas descreveram que viram uma van branca ziguezagueando em alta velocidade na área de pedestres, deliberadamente atingindo pessoas, atirando muitas ao chão e fazendo com que outras fugissem para se protegerem em lojas e cafés.

Autoridades catalãs confirmaram que 13 pessoas morreram. Mais de cem ficaram feridas, 15 delas seriamente.

A agência de proteção civil espanhola informou que as vítimas são de pelo menos 18 países, entre eles Espanha, França, Alemanha, Holanda, Argentina, Venezuela, Bélgica, Austrália, Hungria, Peru, Romênia, Irlanda, Grécia, Cuba, Macedônia, China, Itália, Argélia.

A van foi conduzida pela avenida Las Ramblas – um calçadão que cruza 1,2 km pelo centro de Barcelona.

O espaço vai desde a Praça de Catalunha até o monumento para Cristóvão Colombo, que fica à beira-mar.

O calçadão é popular entre turistas por causa de suas lojas, bares e restaurantes.

Quem realizou o ataque de Las Ramblas?

Duas pessoas ligadas pela polícia ao incidente foram presas – uma nascida no Marrocos e outra no enclave espanhol de Melilha, no norte da África. O chefe da polícia Josep Lluís Trapero disse que nenhuma delas era o motorista da van.

A rede de televisão pública da Espanha RTVE informou que o veículo usado no ataque foi alugado na cidade. A polícia divulgou uma foto do homem que supostamente alugou a van, porém, a imprensa local informou que o jovem – identificado como Driss Oukabir – se entregou aos policiais e comunicou que seus documentos foram roubados e usados sem o seu conhecimento.

Uma segunda van ligada ao ataque foi encontrada na pequena cidade de Vic, ao norte de Barcelona, disseram as autoridades.

O autodenominado Estado Islâmico afirmou que o autor do ataque era um dos seus “soldados”, de acordo com uma agência ligada ao grupo extremista. No entanto, não apresentou nenhuma prova.

O que aconteceu na cidade de Alcanar?

A polícia confirmou que dois policiais foram atropelados por um veículo em uma barreira policial. Mas não há evidências de que esse episódio esteja relacionado ao ataque de Las Ramblas.

Por outro lado, as autoridades relacionaram o atentado no calçadão a uma explosão ocorrida na quarta-feira à noite, que destruiu uma casa, deixando uma pessoa morta e sete feridas, na cidade de Alcanar, a cerca de 200 km ao sul de Barcelona.

A casa estava cheia de garrafas de propano e butano, informou o jornal espanhol El País. Os veículos de imprensa espanhois indicam que as pessoas que ocupavam a casa supostamente preparavam explosivos.

O que ocorreu em Cambrils?

Na madrugada de sexta-feira (noite de quinta-feira no Brasil), a polícia de Catalunha informou que matou cinco suspeitos em uma operação para evitar um possível atentado na cidade de Cambrils, uma cidade turística a 120 km de Barcelona.

“Trabalhamos com a hipótese de que os fatos de Cambrils se referem a um ataque terrorista. Abatemos os supostos autores”, comunicaram os Mossos da Esquadra, como é conhecida a polícia catalã, em sua conta no Twitter.

Além dos cinco mortos, as autoridades informaram que sete pessoas foram feridas, entre elas um policial.

Fontes policiais citadas pela Televisión Española disseram que os suspeitos mortos teriam tentado repetir um atentado por atropelamento em um calçadão turístico de Cambrils, similar ao ocorrido em Barcelona na quinta-feira.

Os Mossos afirmaram no Twitter que “os terroristas abatidos em Cambrils estariam relacionados com os fatos registrados em Barcelona e Alcanar”.

Be the first to comment

Leave a Reply

Your email address will not be published.


*


3 × 3 =