Bruno Mars seduziu, mas o público já estava rendido

Bruno Mars convocou fogo de artifício, coreografias e os maiores êxitos para seduzir o público do Rock in Rio Lisboa, mas as 85 mil pessoas que passaram o domingo no Parque da Bela da Vista já estavam rendidas.

Foto: sapo

 

Um ano depois de ter estado na capital, para uma atuação em nome próprio no Altice Arena, o músico norte-americano foi cabeça-de-cartaz e esgotou o segundo dia do festival, com um alinhamento semelhante, ainda com o premiado álbum “24k Magic” (2016).

Deste registo, que lhe valeu este ano os mais importantes prémios Grammy, cantou “Finesse”, “That’s what I like” ou “Versace on the floor”, amplamente acompanhado pelos milhares de espetadores, sobretudo do sexo feminino.

Entre vários apontamentos de fogo de artifício, ‘confettis’, ladeado de músicos em coreografias bem oleadas, o havaiano, de 32 anos, pareceu espantar-se com a multidão que tinha pela frente. “É uma honra estar neste palco”, disse, convidando o público a suar com ele durante uma hora e meia de concerto.

Em “Calling all my lovelies” disse, num português espanholado, “eu quiero você, meu amor” e em “Marry you” saudou o público com um breve trecho de um solo de Prince.

A solo em palco, mas com milhares de vozes em uníssono, cantou “When I was your man” e, dedicando-a a todos os espetadores, “Just the way you are”.

No ‘encore’, quando já alguns abandonavam o recinto, Bruno Mars fechou o concerto com “Uptown funk”, entre labaredas, à semelhança do que tem feito noutros concertos da atual digressão.

A oitava edição do Rock in Rio Lisboa prossegue na sexta-feira e no sábado com concertos de, entre outros, The Killers, Katy Perry, Xutos & Pontapés, James e Jessie J.

Source :

sapo

Be the first to comment

Leave a Reply

Your email address will not be published.


*


11 + fourteen =