Moradores de condomínio se reúnem com a Cyrela após interdição de gás

Image: Paraná Online

 

Moradores do condomínio Pleno, que teve o sistema de gás interditado na noite de sexta (16) pelo Corpo de Bombeiros por causa de vazamentos, se reuniram no fim da tarde deste sábado (17) com a construtora Cyrela, responsável pelos prédios.

Há 10 dias uma vistoria do Ministério Público do Maranhão e o Corpo de Bombeiros constatou problemas na tubulação de gás. Os bombeiros deram o prazo de 5 dias para a construtora fazer os reparos para que o sistema de gás seja religado.

A Cyrela disse que vai cumprir os requisitos dos órgãos competentes, e que dará o suporte necessário ao desconforto ocasionado pelo bloqueio no sistema de GLP.

Entenda o caso

No começo da noite de sexta-feira (16), os moradores do condomínio residencial Pleno no bairro do Jaracaty, foram surpreendidos. O sistema de gás foi interditado pelo Corpo de Bombeiros em todas as seis torres do condomínio. Segundo os moradores, os bombeiros informaram que o gás só será liberado após a construtora realizar os reparos exigidos na tubulação

De acordo com o professor Ivan Oliveira, os moradores não sabem o que fazer e reclamam dos transtornos que a falta do gás vai fazer para a rotina das famílias.

“É bastante complicado para as pessoas que tem os afazeres de casa e preparo de alimentação e crianças que tem que ir para a escola, para os seus trabalhos… De repente, não se pode mais usar o gás e você não tem informação do que está acontecendo, quais os procedimentos… porque os moradores vão ter gastos”, afirmou.

Há 10 dias o Ministério Público do Maranhão e o Corpo de Bombeiros realizaram uma vistoria no condomínio depois que moradores denunciaram problemas na estrutura dos prédios. Um dos problemas teria sido identificado na tubulação de gás.

Segundo os moradores, os bombeiros informaram que o gás só será liberado após a construtora realizar os reparos exigidos na tubulação. De acordo com o engenheiro Carlos Alberto, foi identificado que a tubulação esta oferecendo risco aos moradores.

“Alguns moradores identificaram cheiro de gás nos seus apartamentos, provavelmente estava vazando gás da tubulação por dentro da parede que estava causando aquele cheiro. Então, em alguns apartamentos foi feito a averiguação e eles identificaram que a tubulação não tinha o tratamento devido para evitar esse tipo de problema”, declarou.

Source :

Globo

Be the first to comment

Leave a Reply

Your email address will not be published.


*


three × 5 =