Prefeito de Uberaba determina estudos em busca de alternativas para minimizar impactos durante chuvas

Source: Internet

 

Após a forte chuva que atingiu Uberaba na noite de segunda-feira (27), causando enchente e estragos, o prefeito de Uberaba, Paulo Piau, determinou as secretarias de Obras e Planejamento e Gestão Urbana que sejam feitos novos estudos na busca de alternativas para minimizar o impacto para a população quando a cidade sofrer com chuvas de grandes proporções. O chefe do Executivo também falou sobre o projeto “Água Viva”.

Paulo Piau ressaltou que a chuva foi tão forte que praticamente todos os bairros de Uberaba, mesmo os mais altos, como a Abadia e parte do Bairro Mercês tiveram problemas, sendo locais que não têm estrutura do Água Viva.

“De fato o que precisamos fazer é buscar alternativas. A comunidade tem razão. Uberaba é a cidade das Sete Colinas e quando chove a água corre toda para o Centro. Sempre temos de buscar solução técnica e onde estiver para minimizar o problema. Claro que quando ocorrer uma chuva como essa, um excesso, lugar nenhum do mundo teria solução. Mas é nosso dever e nossa obrigação como gestor estar junto da comunidade buscando alternativas e isso nós vamos fazer”, afirmou o chefe do Executivo.

Sobre o projeto Água Viva, iniciado há quase 20 anos, o prefeito disse que o que precisava ser feito, foi realizado, e que caso não existisse o Água Viva a cidade teria vivido uma tragédia na noite de segunda-feira. Mesmo assim, Piau determinou uma reavaliação técnica de todo o sistema.

“Dentro do projeto Água Viva foi feito aquilo que deveria fazer, com recomendação técnica, do Banco Mundial, da Caixa Econômica Federal, do Ministério das Cidades, todos analisaram. Se não fosse o projeto Água Viva, o desastre teria sido muito maior. Mas é claro que como ainda temos problemas de enchente com grandes chuvas, essa solução ou pelo menos minimizar é nossa obrigação e isso nós vamos fazer”, finalizou.

Limpeza e obras

A equipe da Secretaria de Serviços Urbanos (Sesurb) está mobilizada, desde a noite desta segunda-feira, para a execução de limpezas e serviços na cidade. Segundo a assessoria da Prefeitura, foram retirados dos bueiros das principais avenidas, ainda durante a madrugada de terça-feira (28), aproximadamente 60 toneladas de lixo e entulhos (cerca de 12 caminhões) e o trabalho foi contínuo ao longo do dia, também em outras localidades.

“A limpeza total do Centro da cidade foi concluída na parte da tarde, graças a um esforço conjunto das equipes da Sesurb, Codau, o apoio da Secretaria de Defesa Social, Trânsito e Transporte e a Guarda Municipal”, disse o secretário de Serviços Urbanos, Antônio Sebastião de Oliveira.

Obras emergenciais foram realizadas na Avenida Santos Dumont, entre a Avenida Leopoldino de Oliveira e a Rua Coronel Manoel Borges, que teve danos no asfalto devido à força da água. Por conta dos serviços, a Avenida Leopoldino de Oliveira sentido Avenida Santos Dumont, até o quarteirão da Rua Coronel Manoel Borges, ficou com a pista de subida totalmente fechada e foi liberada após as 16h, com os reparos concluídos.

Já no trecho da Santos Dumont com início na Rua Coronel Manoel Borges até a Rua São Sebastião permanece com fechamento de meia pista de subida, até a conclusão do serviço. Agentes de trânsito permanecerão prestando o apoio necessário, também com a parceria da Guarda Municipal.

Foram registrados mais de mil retornos de água em residências, bem como inundações em partes altas da cidade e em áreas onde não ocorreram obras de macrodrenagem (Água Viva). No Centro Administrativo, parte alta do bairro Santa Marta, a água entrou no anfiteatro. Dois prédios na Avenida das Acácias e Rua Governador Valadares foram interditados pela Defesa Civil.

A Secretaria de Educação também informou que algumas escolas municipais foram afetadas pela forte chuva e a situação mais delicada foi no prédio que abriga a Diretoria de Assuntos Esportivos Educacionais, na Rua Governador Valadares, em que o muro de arrimo do imóvel ao lado caiu. Os servidores e equipamentos foram transferidos para o Cemea Abadia temporariamente, conforme orientação da Defesa Civil, até a situação se regularizar.

Source :

Globo

Be the first to comment

Leave a Reply

Your email address will not be published.


*


3 × 1 =