Tailândia: autoridades confirmam resgate de apenas quatro rapazes. Operação é retomada dentro de 10 a 12 horas

O líder das operações de resgate do grupo preso numa gruta na Tailândia confirmou hoje que quatro das 12 crianças foram resgatadas, afirmando que a próxima etapa da operação, temporariamente suspensa, está planeada para daqui a dez horas.

image: sapo24

 

Segundo informação divulgada pelo governador de Chiang Rai e responsável da equipa de salvamento, Narongsak Osottanakorn, em conferência de imprensa realizada há minutos na Tailândia, todos os rapazes resgatados de Tham Luang  usaram uma máscara para fazer o percurso que os conduziu para fora da gruta e foram sempre apoiados pelos mergulhadores. O primeiro rapaz saiu da gruta por volta 11h4o (hora portuguesa) e o segundo 10 minutos depois. O terceiro e quarto rapazes juntaram-se duas horas depois. Não foram confirmados os resgates de mais dois rapazes que têm sido avançados pela imprensa.

As autoridades mostram-se felizes com os resultados desta primeira etapa e revelaram que vão ainda fazer hoje reunião de ponto de situação.“Está a correr melhor do que esperava. Toda a gente está feliz. Achávamos que íamos demorar dez minutos desde a gruta até ao helicóptero mas só demorámos dois”, revelou o governador de Chiang Rai. Participaram 90 elementos nas operações de salvamento, 50 são estrangeiros, nomeadamente os mergulhadores (10 em 18).

Segundo o mesmo responsável, a próxima operação de resgate irá ter início dentro de 10 a 12 horas, sendo uma das razões invocadas a necessidade de repor níveis de oxigénio.

A poucos minutos de uma conferência de imprensa, as informações disponíveis apontavam para que tivessem sido resgatados um total de seis rapazes, ainda que apenas quatro estivessem confirmados oficialmente. As informações disponíveis apontam que três dos rapazes resgatados já estejam no hospital de Chiang Rai, mas não é completamente claro qual o estado de saúde de cada um.

De acordo com o balanço mais recente enviado pela AFP citando socorristas, seis meninos, cada um guiado na gruta inundada por dois mergulhadores profissionais, já conseguiram sair. Teriam foram transportados primeiro por ambulâncias e depois por helicópteros para o hospital Chiang Rai.

Jornalistas da AFP no local viram as ambulâncias deixando o local em direção a um heliporto. Um correspondente da BBC em trabalho no local, Nick Beake, partilhou um vídeo que mostra um helicóptero a chegar ao hospital de Chiang Rai, depois de duas ambulâncias já terem também chegado ao local.

A informação sobre o estado clínico das crianças e jovens já resgatados não é completamente clara, aludindo alguns meios internacionais a uma situação mais séria em que estaria um dos jovens e referindo-se inclusive terá sido transportado num helicóptero para o hospital.

Notícias não confirmadas oficialmente avançam que os primeiros rapazes a serem retirados terão sido Mongkol Boonpiem, de 13 anos, e  Prachak “Note” Sutham, de 14.

Segundo o jornalista Florian Witulski, que está sediado na capital da Tailândia, um  médico australiano terá avançado com a decisão de resgatar em primeiro lugar os rapazes em condição mais frágil:

O mesmo jornalista avança também a informação que já serão seis os rapazes resgatados da gruta:

Um responsável da equipa médica terá confirmado também à agência Reuters que seis rapazes terão já saído da  gruta de Tham Luang. A AFP avança com informação no mesmo sentido, mas cita uma fonte que pediu o anonimato – o que mantém esta notícia como não oficial.

O presidente americano, Donald Trump, fez entretanto uma publicação na sua conta de Twitter em que afirma que as autoridades americanas estão a “trabalhar de perto” com as tailandesas nesta operação de salvamento:

O filme dos acontecimentos

A operação tem a participação de “13 especialistas ao nível mundial, procedentes de países com experiência em espeleologia que seguem para o local onde estão os jovens”, disse Ossottanakorn ao anunciar a missão.

As autoridades anunciaram durante a semana que um mergulhador experiente precisava de 11 horas para fazer uma viagem de ida e volta até o local em que estavam os meninos e o técnico: seis de ida e cinco para a volta, graças à ajuda da corrente.

O trajeto na caverna de Tham Luan tem vários quilômetros e inclui passagens estreitas e trechos sob a água.  A morte de um ex-mergulhador da Marinha tailandesa na sexta-feira durante uma operação de abastecimento evidenciou o nível de perigo da travessia.

Hoje começaram por ser dois os primeiros rapazes resgatados: “Dois rapazes estão cá fora. Estão atualmente no hospital de campanha montado ao pé da gruta”, afirmou em declarações à Reuters Tossathep Boonthong, responsável do departamento de saúde de Chiang Rai e membro da equipa de resgate. “Estão a receber uma avaliação física. Ainda não foram transportados para o hospital de Chiang Rai,”  disse à Reuters.

A BBC disponibilizou entretanto um vídeo em que mostra as ambulâncias a sair do local do resgate, avançando o correspondente da estação inglesa que seria possível que transportassem já os dois primeiros rapazes resgatados:

A agência tailandesa Thaivisa avançou,entretanto que já eram quatro os jovens resgatados e que tudo estava a correr bem.

Segundo avança o jornal britânico The Guardian, treze equipas médicas estão a postos, contando cada uma com um helicóptero disponível, um por cada elemento da equipa a resgatar.

Os planos são no sentido de levar os rapazes e o treinador para o hospital Chiang Rai Prachanukroh, a 50 milhas da gruta.

Como aconteceu

A operação de retirada de 12 jovens, com idades entre os 11 e os 16 anos, e do seu treinador de futebol, de 25 anos, presos numa gruta inundada no norte da Tailândia há 15 dias, começou hoje. Os rapazes e o seu treinador foram explorar a gruta depois de um jogo de futebol no passado dia 23 de junho.

As inundações resultantes das monções bloquearam-lhes a saída e impediram que as equipas de resgate os encontrassem durante nove dias, já que a única maneira de chegar até ao local onde se encontram era mergulhando através de túneis escuros e estreitos, cheios de água turva e correntes fortes.

Nos últimos dias, as autoridades têm estudado a melhor forma para resgatar o grupo.

Source :

sapo24

Be the first to comment

Leave a Reply

Your email address will not be published.


*


eleven − eight =