‘Gritava e chorava muito’, diz bombeiro do AP que salvou criança atacada por pitbull

Source: Internet

 

Um ato de bravura criou um laço de amizade entre um bombeiro e um menino de 8 anos. O militar Anderson Souza Oliveira, de 42 anos, salvou Bruno Santos da ferocidade de uma cão da raça pitbull. O ato de coragem foi divulgado pelo irmão do militar na rede social Facebook e teve mais de 3,3 mil curtidas e mais de 880 compartilhamentos.

Era 18h da quinta-feira (4) quando o menino correu atrás de uma pipa com a qual brincava com outras crianças na rua, no bairro Pacoval, próximo a ponte Sérgio Arruda, na Zona Norte de Macapá.

O brinquedo caiu para dentro de uma propriedade privada e o menino não exitou em pular o muro de mais de 3 metros de altura para pegá-la. O que ele não sabia é que do outro lado havia um cão que protegia o lugar. Bruno foi atacado violentamente pelo animal assim que alcançou a pipa.

Anderson mora próximo de onde tudo aconteceu. Ele disse que na hora estava jogando bola com os filhos em casa, quando ouviu muitos gritos vindo da rua, a princípio ele pensou que se tratava de uma briga e resolver checar.

“Quando eu sai um dos meus vizinhos gritou ‘bombeiro, acode, um pitbull está com uma criança na boca’. A reação foi imediata, peguei uma escada e subi no muro. A cena que vi foi do pitbull em cima do menino e ele tentando se defender com o braço, gritava e chorava muito”, conta Anderson.

O militar pediu para o filho buscar uma corda que estava no carro dele, para laçar o cachorro. Com a ajuda dos vizinhos conseguiu conter o cão, para que um outro morador resgatasse a criança.

“Foi tudo muito rápido, acho foram 4 minutos de resgate. Joguei a escada para dentro do terreno e chamei a atenção do cachorro para mim, quando ele vinha me atacar, tentava laçá-lo. Quando consegui pedi para os vizinhos ajudarem a segurá-lo”, contou.

Com o ataque, o braço de Bruno ficou bastante ferido e o quebrou em duas partes, segundo o militar. O menino recebeu os primeiros socorros da ambulância do Corpo de Bombeiros, que chegou ao local rapidamente. Depois foi levado ao Hospital de Emergências, onde segue internado.

A mãe da criança, Daiana dos Santos, disse que a família é do município de Itaubal, distante 110 quilômetros da capital, e que está passando o período de férias na cidade. Todos estão na casa da mãe de Daiana, mas no momento do ocorrido ela havia saído e deixado o menino aos cuidados de uma tia.

“Fiquei sabendo quando retornei, tinha saído com a minha mãe, mas ele já tinha ido para o hospital e fui direto para lá. Ele estava brincando e criança não mede o perigo, foi inesperado. Graças a Deus ele está bem e o braço vai ficar bem, criança regenera rápido”, disse a mãe, que há sete dias acompanha Bruno no HE. Ela está grávida de oito meses do quarto filho.

O reencontro entre o bombeiro e o Bruno ocorreu na sexta-feira (5). O militar fala que não foi possível conter a emoção.

“Quando cheguei ao hospital ele me olhou com alegria e começou a chorar. Eu também não aguentei. Toda a família de Bruno é do interior, de Itaubal, ele estava com os avós. Por isso quero manter esse laço de afeto”, ressaltou o bombeiro, que deixa um recado de alerta aos pais.

“O cão não teve culpa, ele estava no território dele, mas todo cuidado com criança é pouco. Qualquer descuido pode ocorrer uma fatalidade, seja correndo atrás de uma bola ou brinquedo, o que pode ocasionar um acidente de carro, acidentes com fiação elétrica, com elementos cortantes, poços abertos, tantos outros”, completou.

Sobre o ato de bravura, Anderson fala que, como bombeiro, é treinado para salvar vidas e que tem certeza de que qualquer outro parceiro de farda diante de situação semelhante, faria o mesmo.

Tem alguma notícia para compartilhar? Envie para o VC no G1 AP ou por Whatsapp, nos números (96) 99178-9663 e 99115-6081.

Source :

Globo

Be the first to comment

Leave a Reply

Your email address will not be published.


*


one × one =