Músicos de projeto social no Amapá tocam em semáforo para reformar sede

Source: Internet

 

Alunos e instrutores de um projeto social em Macapá estão usando a música para sensibilizar motoristas e pedestres a ajudarem com o que puderem para reformar a sede da orquestra, que passou a alagar com as chuvas. O grupo vai quase todos os dias para o semáforo da Rua Claudomiro de Moraes, esquina com a Rua Diógenes Silva, para tocar e passar as caixinhas de coleta por quantos veículos for possível.

Idealizado e coordenado pelo músico e bombeiro militar José Guedes Sardo há 10 anos, a Orquestra “Yavé Shamá” ajuda crianças e jovens do bairro Buritizal, na Zona Sul, com aulas gratuitas de instrumentos de cordas, sopro e metais.

A sede do projeto fica em uma área baixa da cidade e, no período de chuvas intensas, o espaço chega a alagar. A partir de 2015 a situação passou a ficar mais complicada, o que causou a paralisação das aulas durante os invernos.

Para reverter essa situação e dar mais comodidade aos alunos, a maioria crianças e jovens, Sardo teve a ideia de fazer apresentações no semáforo, para custear a reforma no espaço.

“Nosso trabalho sempre foi independente e quando era preciso eu mesmo arcava com as despesas. Mas fazer uma reforma, ampliando o espaço e elevando o terreno, é algo que está fora das minhas condições financeiras. Foi aí que surgiu a ideia de pedir ajuda, mas apresentando o nosso talento”, contou Sardo.

O grupo toca quase todos os dias, posicionado no canteiro da Rua Claudomiro de Moraes, sempre próximo das 12h e das 19h. O universitário Victor Souza Mendes, de 22 anos, gostou do que ouviu e decidiu contribuir. “Muito boa essa iniciativa, espero que eles consigam voltar a estudar logo”, disse Mendes.

Aos poucos a iniciativa rende frutos. O início das obras já foi garantido e tudo custeado com o que foi arrecadado no semáforo.

“O que parecia uma saída desesperada está se tornando uma solução para nossos problemas. Vamos seguir firme para conseguir concluir a reforma do nosso espaço e voltarmos com as aulas. Hoje são cerca de 30 alunos, mas já foram mais”, finalizou.

Tem alguma notícia para compartilhar? Envie para o VC no G1 AP ou por Whatsapp, nos números (96) 99178-9663 e 99115-6081.

Source :

Globo

Be the first to comment

Leave a Reply

Your email address will not be published.


*


fifteen − seven =